O microscópio no contexto da revolução científica.

Robert Hooke

 

O microscópio no contexto da revolução científica.

 

A Ruptura


Durante o século XVI, houve uma quebra do modelo vigente de ciência, para algo completamente novo, esse tipo de ruptura recebeu o nome de revolução científica, nomes como Isaac Newton, René Descartes, Nicolau Copérnico, dentre muitos outros, fizeram parte do aparato humano de novas idéias.
Mas as novas idéias, só conseguiram surgir com o aprimoramento da tecnologia, os telescópios abriram um verdadeiro leque sem precedentes do que se entendia, de repente, embora com muita resistência, o modelo geocêntrico foi substituído pelo heliocêntrico, foi possível ver a topografia lunar e teorizar sobre idéias que estavam muito enraizadas culturalmente.

O Papel do Microscópio 


No mundo da microscopia não foi diferente, primeiramente o britânico Robert Hooke, a partir de um óculos modificado, criou um tipo bastante rudimentar, mas eficaz de microscópio, onde percebeu, em pedaços de cascas de carvalho, que os seres vivos eram formados por estruturas microscópicas, que nomeou de células, (devido a similaridade com cela ou cubículo, habitáculo) alguns anos depois o holandês Leeuwenhoek, conseguiu observar estruturas com movimento, como protozoários e espermatozóides. 
Até meados do século XIX, tais descobertas não tomaram proporções tão grandiosas, para se ter idéia, não se conseguia fazer a correlação de patógenos microscópios e saúde humana.

Um Marco na História Científica

Sagazmente o francês Louis Pasteur aventou a idéia que eram seres microscópicos, leveduras que faziam um processo bioquímico de transformação do vinho em vinagre. Essa idéia, confirmada posteriormente, com o auxílio do microscópio óptico, foi a centelha para a quebra de todo o paradigma médico e científico da época.
Desde então a ciência e sobretudo a microbiologia se escora nos microscópio para ser viabilizada. E mesmo ainda hoje, no século XXI, a ciência ainda engatinha, dado a complexidade fascinante do milagre da vida. Organelas celulares, patologias, processos bioquímicos, metabolismo, botânica, dentre muitos outros, são mecanismos que puderam ser mais conhecidos graças aos microscópios.


A ciência, no entanto, tem uma plasticidades incrível, está sempre em franca evolução e isso se deve em parte ao descobrimento dos instrumentos ópticos, o microscópio tem um lugar grandioso na história do mundo científico.


Voltar